Covas faz terapia e mantém agenda de governo

Mesmo licenciado, o governador Mário Covas continua interessado nos assuntos do governo. Nesta segunda-feira pela manhã, depois de submeter-se à quarta sessão de quimioterapia, Covas conversou com o governador em exercício, Geraldo Alckmin. Recebeu a secretária da Educação, Rose Neubauer, e chamou para um encontro informal os secretários da Segurança Pública, Marco Vinício Petrelluzzi, e da Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa. A pedido do próprio Covas, após a reunião com Alckmin os secretários foram chamados ao seu gabinete. No sábado, cinco detentos fugiram da Penitenciária de Araraquara depois que um grupo armado seqüestrou sete familiraes do diretor do presídio, Leandro Pereira. No encontro com Rose Neubauer, o governador quis saber detalhes sobre a bonificação que será paga aos professores da rede estadual na sexta-feira. Uma cerimônia foi marcada no palácio para o pagamento simbólico a alguns professores. Covas poderá, se desejar, participar da solenidade em companhia de Alckmin. Antes do almoço, o governador licenciado cortou os cabelos com o barbeiro Donato, em seu gabinete. O governador em exercício dedicou o dia a despachos administrativos e discussão dos cronogramas de obras e projetos para este ano. Alckmin reuniu-se à tarde, separadamente, com os secretários para discutir questões do governo. Acompanhado do secretário da Fazenda, Fernando Dall´Acqua, Alckmin recebeu o chefe da Casa Civil, João Carlos Caramez, o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Antonio Angarita, e do Meio Ambiente, RicardoTripoli. Petrelluzzi e Furukawa também conversaram com o governador em exercício. Nesta terça-feira, Alckmin fará a entrega de 446 casas populares em Itapetininga. Ele também fará a entrega da duplicação da Rodovia Raposo Tavares, no trecho entre Sorocaba e Araçoiaba da Serra. O infectologista David Uip disse nesta segunda-feira que Covas esteve bem durante a manhã depois de se submeter à quarta sessão de quimioterapia. Segundo o médico, Covas não teve dores de cabeça e apresenta evidentes sinais de melhora, o que deve ser atribuído à quimioterapia. Para David Uip, não é hora de falar na suspensão da licença médica, pedida no dia 22. "Ainda é cedo para falarmos no assunto", declarou o médico particular do governador. A equipe médica do governador licenciado não divulgou o número das sessões da quimioterapia a que Covas será submetido. As sessões ocorrerão todas as segundas e quintas-feiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.