Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Covas é internado para a sexta sessão de quimioterapia

Prefeito de São Paulo está liberado para exercer suas funções durante a internação de 30 horas

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2020 | 12h45

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), voltou a ser internado na terça, 7, para passar pela sexta sessão de quimioterapia. Segundo boletim médico divulgado pelo Hospital Sírio-Libanês, o procedimento começou na manhã desta quarta e deve durar 30 horas.

Covas ainda deve ser submetido a, pelo menos, mais duas sessões de quimioterapia. O prefeito está liberado para exercer suas funções durante a internação. A previsão de alta depende da avaliação da equipe médica após o tratamento.

Bruno Covas luta contra um câncer descoberto no fim de outubro. O fígado é um dos órgãos atingidos. Os tumores malignos haviam sido descobertos na cardia, área de transição entre o esôfago e o estômago, e sofrido metástase para o fígado e para linfonodos da região abdominal.

Um dos especialistas que acompanha o prefeito, o médico Tulio Pfiffer informou em entrevista coletiva em dezembro que o tumor do fígado havia tido “redução expressiva” após a primeiro ciclo de quimioterapia, que consistiu em três sessões. 

Em entrevista ao Estado, Covas afirmou não cogitar a possibilidade de se licenciar do cargo, mas que sairá se for necessário. "Havendo forças para continuar, continuo", disse o prefeito.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Bruno Covas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.