Covas: 12 mil pessoas já passaram pelo velório

Dezenas de coroas de flores e centenas de pessoas continuam chegando ao palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, onde está sendo velado o corpo do governador Mário Covas (PSDB). A estimativa da Polícia Militar, que faz a guarda do Palácio, é de que 12 mil pessoas passaram pelo salão principal, onde se encontra o féretro de Covas, até as 17 horas. Mais de mil carros e centenas de autoridades também entraram durante todo o dia de hoje pelos portões dos fundos do Palácio. A fila de visitas ao féretro, em alguns momentos, chegou a ter mais de 100 metros. Há gente de praticamente todos os bairros de São Paulo e de cidades vizinhas. Alguns vêm em grupos, como os cerca de 30 adolescentes da Escola de Futebol de Cachoeirinha, que chegaram no final da tarde ostentando camisas do time de futebol cedidas pelo governo do Estado. Ou pessoas que vêm sozinhas, como Maria da Conceição, da Vila Maria Alta, uma ex-malufista que diz ter reunido grupos para orar por Covas, todas as noites nos últimos 15 dias, na Igreja Universal do seu bairro.Alguns choram, outros depositam flores e faixas com frases de carinho ou consolo, que já ocupam todo o gramado na frente do gramado. "Nós acompanhamos todos os passos do sofrimento, mas Deus achou melhor assim", dizem cartazes escritos à mão e estendidos sobre uma bicicleta velha do vereador que pertence ao vereador José do Bicho (PSDB), que veio de Carapicuíba acompanhado por um pequeno cortejo. "Fiz minha campanha só com essa bicicleta e sem nenhum tostão no bolso. Trouxe ela aqui como uma homenagem ao Covas", diz o vereador. O palácio já distribuiu mais de 10 mil copos de água mineral para os visitantes e a Polícia Militar acredita que o movimento de populares se manterá até altas horas da noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.