Costa processará políticos da oposição por danos morais

Anunciado nesta sexta-feira como novo secretário estadual de Cidades pelo governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), o ex-ministro da Saúde Humberto Costa (PT) afirmou que vai processar judicialmente o ex-governador Jarbas Vasconcelos (PMDB), o governador Mendonça Filho (PFL) e o senador Sérgio Guerra (PSDB), assim como veículos de comunicação, e até o ex-governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin, por ligações feitas entre o ex-ministro e máfia das ambulâncias. Segundo ele, assim como seus adversários em Pernambuco, o candidato derrotado à presidência, durante a campanha eleitoral "usou seu nome de forma capciosa, ligando-o aos Sanguessugas". "Vou entrar com uma ação civil para obter reparação pelos danos morais sofridos diante da manipulação de informações das quais fui vítima", afirmou ele, ao afirmar que os adversários Jarbas, Mendonça e Guerra, integrantes da coligação União por Pernambuco, o atacaram "fortemente" e também "de forma jocosa" numa vinculação do seu nome com a Máfia das Sanguessugas (fraude e superfaturamento de ambulâncias). "Fui inocentado no caso dos sanguessugas e vou pedir reparação", disse ele. Quanto à Operação Vampiro - de superfaturamento de produtos hemoderivados -, na qual ele chegou a ser indiciado pela Polícia Federal e denunciado pelo Ministério Público Federal por corrupção passiva e formação de quadrilha, Costa confia que o resultado das investigações será a comprovação da sua inocência. Quando isso ocorrer, segundo ele, novos processos serão instaurados.

Agencia Estado,

15 Dezembro 2006 | 19h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.