Costa Neto intima prefeito de Manaus a assumir os Transportes

O prefeito de Manaus, Alfredo Nascimento (PL), garante que não conversou com o ministro da Casa Civil, José Dirceu, sobre sua possível nomeação para o Ministério do Transporte, em lugar de Anderson Adauto. Mas,confessa estar muito pressionado pelo partido para assumir este cargo. "Confesso que estou balançado com essa pressão do partido. Mas preciso pensar", disse Alfredo. A conversa com José Dirceu teria sido, segundo o prefeito, sobre assuntos ligados à prefeitura de Manaus, como liberação de verbas referente a uma emenda do ano anterior com investimentos para canalização de igarapés da cidade. Já com o presidente nacional do PL, deputado federal Valdemar Costa Neto, o papo foi outro. Na conversa, segundo o prefeito, o parlamentar o intimou a aceitar o cargo de ministro do Transporte. Para Alfredo, assumir esse cargo proporcionará a alegria do reconhecimento, mas, ao mesmo tempo, causará alguns transtornos. O mais grave, segundo ele, será a transferência para Brasília. Homem de hábitos caseiros, ele vê com certa reserva a mudança da família para a capital federal."E, ainda por cima, terei que ir atrás de estrada quebrada pelo País inteiro", brincou. A outra conseqüência desagradável é o transtorno que causará a vida administrativa de Manaus. Sem vice-prefeito desde a eleição de Omar Aziz (PFL) como vice-governador, Alfredo passará o comando da cidade ao presidente da Câmara dos Vereadores, Luiz Alberto Carijó (PL), que terá 15 dias para indicar um novo prefeito através de eleição indireta, com votos dos vereadores. Pela Lei Orgânica do Município, somente os parlamentares votam, mas qualquer pessoa apta pode se candidatar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.