Costa Neto é acusado de distribuir bebida por voto

O deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP) foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de São Paulo de distribuir bebidas e churrasco em troca de votos. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu recurso impetrado pelo MP contestando a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), que julgou improcedente a ação de impugnação do mandato do parlamentar.Segundo o MPE, no dia 27 de setembro de 2006, o então candidato a deputado federal pelo Partido Liberal (PL), atual PR, Valdemar Costa Neto fez campanha eleitoral com distribuição gratuita de churrasco e bebidas a eleitores, acompanhada de solicitação de votos. O evento teria ocorrido em Bertioga, litoral norte de São Paulo. Ao se defender, o candidato argumentou que houve apenas uma festa de confraternização entre sua equipe de campanha e colaboradores e que, durante o churrasco, não foi condicionada a entrega de comida ou bebida ao comprometimento do voto. As informações são da assessoria de imprensa do TSE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.