Costa diz que foi o único ministro que apurou fraudes na Saúde

Em meio à crise provocada com as revelações da Operação Vampiro, o ministro da Saúde, Humberto Costa, gabou-se hoje de ter sido o único ministro a investigar com profundidade o esquema de fraudes para compra de hemoderivados. ?Não me sinto responsável. Muito pelo contrário. O esquema existe desde 1990 e nunca havia sido apurado com profundidade?, afirmou. Costa argumentou ainda que, desde 1997 o assunto é investigado pela Polícia Federal. ?Eu respondo por mim. Ao receber denúncias, mando investigá-las.? Mesmo fazendo referências a gestões anteriores, o ministro repetiu não ter a intenção de politizar o tema. ?Não cabe a mim julgar ministro A, B ou C. Estamos em um ano eleitoral e um assunto grave como este pode se perder em outras discussões. Temos apenas de encontrar os culpados.? O ministro da Saúde classificou como ?especulação? o alerta feito pelo coordenador do Programa Nacional de DST-Aids, Alexandre Grangeiro, de que há risco de faltar preservativos para distribuição nos centros de referência. Nos estoques do programa, existem atualmente 18 milhões de unidades. Quantidade insuficiente para suprir a demanda mensal, que é de 22 milhões de preservativos. Ontem, um processo de compra emergencial foi suspenso pela comissão de auditoria do Ministério da Saúde, por suspeita de fraude.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.