André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Costa afirma que deu R$ 300 mil para governador petista

Delator da Operação Lava Jato confirmou valor pago a Tião Viana pelo esquema de corrupção na Petrobras; Viana foi senador pelo PT até 2010

O Estado de S. Paulo

20 de dezembro de 2014 | 18h59

O governador do Acre, Tião Viana (PT), recebeu R$ 300 mil do esquema de corrupção na Petrobrás para sua campanha em 2010, segundo afirmou o ex-diretor Paulo Roberto Costa. Tião Viana era senador pelo PT até 2010, quando foi eleito governador do Estado e reeleito em outubro. As iniciais de Viana aparecem na agenda de Costa, apreendida em sua casa no Rio de Janeiro. Nela, estão registradas siglas de nomes de políticos com números relacionados a eles. 

Ao ser interrogado na Justiça Federal no Paraná, o ex-diretor disse que a lista era referente aos pagamentos providenciados pelo doleiro Alberto Youssef, principal operador do esquema. “Nós tínhamos reuniões com uma certa periodicidade com esse grupo político, né? E então se comentava ‘ó recebemos isso, recebemos aquilo’”, disse Costa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.