Cortejado para vice, Alencar deve optar por governo de MG

O senador mineiro José Alencar (PL), que tem sido cortejado pelos presidenciáveis Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Anthony Garotinho (PSB) para ser vice em suas chapas na sucessão de Fernando Henrique, tende cada vez mais a optar pela disputa estadual.Alencar foi convidado oficialmente por Garotinho, no último fim de semana, para integrar a chapa do PSB à presidência, em encontro do PL em Uberlândia, Triângulo Mineiro. Disse que ficou lisonjeado, mas ainda considera cedo para uma definição.Na quarta-feira de cinzas, o senador inicia uma viagem de três dias por três Estados com Lula e com o presidente nacional do PT, José Dirceu, com os quais já manteve inúmeros contatos políticos. A justificativa da viagem é que os petistas manifestaram, no ano passado, desejo de conhecer de perto unidades da indústria têxtil Coteminas, de sua propriedade, em Montes Claros (MG), no Rio Grande do Norte e na Paraíba.No trajeto, porém, é certo que, mais uma vez, Lula e Dirceu tentam convencer o senador a estar do lado do PT na campanha presidencial. Provavelmente, vão ouvir o mesmo que Garotinho. Mas o fato é que tanto Lula quanto o governador fluminense também estão dispostos a abrir mão de candidaturas próprias de seus partidos ao governo estadual em troca do apoio de Alencar, caso ele decida de fato tentar a sucessão de Itamar Franco (PMDB).Com isso, garantiriam palanque forte no Estado, que é o segundo colégio eleitoral do País. Como bom mineiro, Alencar não diz com todas as letras, mas parece mesmo disposto a tentar o Palácio da Liberdade. "Há uma vontade geral de que eu seja candidato a governador", afirmou Alencar, ontem, ao Estado. "Em todos os lugares de Minas aonde eu vou, pessoas dos mais diversos partidos fazem este pedido", acrescentou, sugerindo que será difícil não atender aos apelos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.