Correligionários de ex-senador preso fazem tumulto no Amapá

Uma grupo de correligionários do ex-senador e ex-candidato derrotado à Prefeitura de Macapá, Sebastião Rocha (PDT), conhecido como "Bala", está defronte à sede da Polícia Federal, onde o ex-senador está preso com mais 15 pessoas. Houve tumulto na chegada dos manifestantes, inclusive com troca de socos entre populares a favor e contra o político. Um agente da Polícia Federal interveio e dissolveu a confusão.Um rapaz foi preso porque ligou o carro de som para falar contra a prisão de Sebastião Rocha. A Operação Pororoca, deflagrada ontem, prendeu até o momento 26 de 30 pessoas que estariam envolvidas em desvios de recursos federais, licitações fraudulentas e manipulação de dados do SIAFI. Quatro pessoas presas em Brasília - dois lobbistas e dois funcionários do Ministério da Educação - serão levadas para a sede da PF em Macapá assim como dois empresários presos em Belém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.