Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Corregedoria "fez tudo o que pôde" para investigar Waldomiro

O corregedor da União Luiz Navarro de Britto Filho garantiu hoje que o Ministério do Controle e da Transparência da Corregedoria Geral da União ?fez tudo o que pôde? para investigar o ex-subsecretário de Assuntos Parlamentares da Presidência da República Waldomiro Diniz, quando ele pediu para ser investigado com base em uma reportagem da revista Istoé, publicada em meados do ano passado.De acordo com ele, a Controladoria se ateve à parte da denúncia referente à renovação do contrato da Caixa com a Gtech (para prestação de serviços de loteria). ?Fizemos auditoria do contrato da Caixa com a Gtech e fizemos um levantamento das ações judiciais movidas pela própria Gtech que a Caixa sempre dizia que a deixavam sem saída a não ser renovar o contrato. E constatamos que isso procedia?, afirmou.De acordo com ele, quando o pedido de Waldomiro chegou já havia na Controladoria um processo de iniciativa da Gtech alegando que se a Caixa não renovasse o contrato, traria um custo ao governo federal de cerca de R$ 1 bilhão. ?E era verdade porque há todo um sistema de informática ligado nas casas lotéricas do Brasil inteiro que se originaram em contratos de anos anteriores da Caixa com a Gtech e para substituir isso, uma outra empresa precisaria fazer um investimento inicial grande e não dá para ser da noite para o dia?, justificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.