Corregedor do caso Protógenes assume a PF de AL

O delegado Amaro Vieira Ferreira foi empossado hoje como o novo superintendente da Polícia Federal de Alagoas. Em seu discurso, Amaro prometeu aperfeiçoar os trabalhos do Serviço de Inteligência e da Corregedoria da PF de Alagoas. Ele substitui o delegado José Pinto de Luna, que na última sexta-feira assinou a ficha de filiação do PT de Alagoas, partido pelo qual pretende ser candidato a senador nas eleições de 2010.

RICARDO RODRIGUES, Agencia Estado

14 de setembro de 2009 | 20h00

Para o novo superintendente, o serviço da PF tem que primar pela qualidade para combater o crime organizado. "Vamos dar continuidade ao trabalho que vinha sendo muito bem realizado pelo meu antecessor, mas com ênfase na qualidade da produção das provas, para aprimorar o combate ao crime organizado, os crimes fazendários e previdenciários, além do tráfico de drogas, da corrupção e o desvio de recursos públicos", afirmou o novo superintendente.

Amaro passou 7 anos na Corregedoria do Departamento Nacional de Polícia Federal, em Brasília. Durante esse período, o delegado ganhou notoriedade por ter investigado, numa sindicância interna, o colega Protógenes Queiroz, responsável pelo inquérito da Operação Satiagraha, que resultou na prisão do banqueiro Daniel Dantas.

Amaro disse que ainda está tomando conhecido da realidade de Alagoas e que aceitou assumir o cargo mais como um desafio. "Afinal não é uma tarefa fácil comandar uma superintendência da PF, ainda mais no Estado mais pobre do País. Portanto, essa é a missão mais difícil que já assumiu durante os meus 21 anos de Polícia Federal", afirmou Amaro.

Tudo o que sabemos sobre:
AlagoasPFAmaro Vieirasuperintendente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.