Corregedor diz que pedirá cassação de Álvaro Lins

O corregedor da Assembléia Legislativa do Rio, Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSDB), informou que, depois de duas horas questionando o deputado e ex-chefe da Polícia Civil Álvaro Lins, não mudou sua convicção "de que ele faltou com decoro parlamentar em fatos, pretéritos e presentes". Prometeu entregar na próxima terça-feira à mesa diretora o relatório no qual ele e o sub-corregedor pedirão a cassação do parlamentar do PMDB.Lins chegou a ser preso na quinta-feira passada, acusado de comandar uma organização criminosa que, segundo investigação, usava a estrutura policial para lavagem de dinheiro e facilitação de contrabando para a máfia dos caça-níqueis. Segundo Luiz Paulo, um dos motivos para a cassação é o deputado Álvaro Lins manter em seu gabinete diversas pessoas que já estavam indiciadas no inquérito da Polícia Federal, algumas das quais hoje estão denunciadas pelo Ministério Público. No depoimento, Álvaro Lins negou todas as acusações e alegou perseguição dos seus desafetos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.