Correção: Pagot comunica a assessores saída do Dnit

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. O correto é tráfico de influência, e não "tráfego" de influência. Segue novamente o texto, corrigido:

VANNILDO MENDES, Agência Estado

25 de julho de 2011 | 16h34

Luiz Antonio Pagot não é mais diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). No fim da manhã, ele comunicou a assessores e funcionários do órgão que decidiu entregar o cargo, que havia assumido em 2006, em consequência da crise no Ministério dos Transportes.

Pagot agradeceu a colaboração de todos e disse que o pedido de demissão é irrevogável, mas não entrou em detalhes sobre a crise. De acordo com o Ministério dos Transportes, Pagot já solicitou à presidente Dilma Rousseff sua exoneração do cargo.

Desde o início do mês, quando estourou na imprensa o escândalo envolvendo denúncias de corrupção, cobrança de propina e tráfico de influência no Ministério dos Transportes e principais estatais (Dnit e Valec), a crise provocou a demissão do então ministro Alfredo Nascimento, do diretor da Valec, José Francisco das Neves, e de outros 15 integrantes da área. Antes de comunicar o afastamento do cargo, Pagot entrou em férias, que se encerrariam em 6 de agosto, mas antecipou o prazo com o pedido de demissão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.