Correção: Marina anuncia independência do PV

O texto enviado anteriormente contém uma incorreção no total de votos. Foram 92 membros com direito a voto, e não 160. Segue a versão corrigida:

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

17 de outubro de 2010 | 18h43

Em sintonia com os dirigentes do PV, a ex-candidata e senadora Marina Silva (PV-AC) anunciou hoje a sua posição de independência no segundo turno em convenção com militantes e não militantes do partido em São Paulo. A posição contribui com o equilíbrio do processo eleitoral, segundo ela. "No meu entendimento, expressa o que deve ser a nossa posição no segundo turno", disse.

Em rápida votação, os 92 membros com direito a voto do partido votaram em sua maioria pela independência. Em seu discurso, Marina criticou o velho pragmatismo que dominou a disputa política entre PT e PSDB. A senadora leu uma carta, que será encaminhada aos candidatos José Serra e Dilma Rousseff, em que chama os dois partidos de fiadores "do conservadorismo". "A escolha se estende agora à atitude de vocês", disse Marina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.