Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Correção: Dilma pede menos 'fígado' no caso Lupi

A nota enviada anteriormente contém um erro de grafia no título. O texto estava correto e segue novamente:A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse hoje que "tem que ser analisado com muita tranqüilidade" o caso que envolve a recomendação da Comissão de Ética Pública para que Carlos Lupi se afaste de um dos dois cargos que ocupa atualmente - o de ministro do Trabalho e o de presidente do PDT. "Acho que temos de tratar o assunto com menos fígado e mais racionalidade", disse a ministra, ao ser questionada se não havia um constrangimento no governo diante de denúncias de que Lupi teria beneficiado entidades vinculadas a seu partido.Segundo ela, esta é uma questão muito séria para que "uma crítica aqui e outra ali seja objeto de uma medida tão drástica quanto a demissão de um ministro". Depois de participar de reunião na Confederação Nacional da Indústria (CNI), Dilma Rousseff disse que o governo tem que apurar o assunto porque, em sua opinião, não se trata de algo trivial. Segundo ela, é preciso analisar se de fato o tema fere a ética ou não. A ministra disse que o assunto não cabe apenas à Comissão de Ética. "Tanto não cabe só à Comissão de Ética que ela remeteu essa consideração ao presidente da República", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.