Correção: Dilma deverá sair pré-candidata em fevereiro

A nota enviada anteriormente contém um erro. A ministra Dilma Rousseff não disse que vai deixar o governo em fevereiro, mas apenas que deverá anunciar a sua pré-candidatura à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segue o texto corrigido:

ANDREI NETTO, Agencia Estado

04 de dezembro de 2009 | 13h48

Fevereiro deve ser o mês em que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, anunciará que é pré-candidata do PT à Presidência da República. A declaração foi feita hoje pela própria ministra, durante a viagem de trem entre Berlim e Hamburgo, onde a delegação brasileira se encontra com investidores alemães. "Eu ainda não sou candidata. Vou ser ou não vou ser", disse. "Mas tudo indica que até vou ser pré-candidata em fevereiro."

Ainda sobre política interna, Dilma não quis polemizar sobre a crise política no Distrito Federal, que envolve o governador José Roberto Arruda, do DEM, e seus assessores. Questionada se as denúncias de corrupção mudam o cenário político-eleitoral, a ministra respondeu: "Acho que muda para o DEM".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.