Correção: Aécio oferece Senado ao PMDB na chapa em MG

A nota enviada anteriormente continha uma incorreção no título. Aécio ofereceu ao PMDB uma vaga de senador na chapa de Pimenta da Veiga (PSDB) de MG.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

17 de março de 2014 | 20h01

Para isolar o PT em Minas Gerais, o presidenciável Aécio Neves (PSDB) aproveitou as recentes tensões entre PMDB e a presidente Dilma Rousseff e ofereceu ao PMDB mineiro a vaga de senador na chapa que terá o tucano Pimenta da Veiga como candidato ao governo. Neste arranjo, o atual governador, Antonio Anastasia (PSDB), não disputaria nenhum cargo em outubro e atuaria como um dos coordenadores da campanha presidencial do conterrâneo. A composição é o principal argumento dos peemedebistas que defendem a composição com os tucanos. A possibilidade preocupa a direção nacional do PMDB, que espera uma aliança com o PT.

A oferta de Aécio, relatada por três peemedebistas, seria uma cartada final do presidenciável para "unir Minas contra o PT". O sonho dos tucanos seria ter Josué Gomes, filho de José Alencar, como o candidato ao Senado nesta eventual chapa. Josué, porém, tem relações próximas com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e se filiou ao PMDB a pedido dele.

O PMDB mineiro está fragmentado. O senador Clésio Andrade lançou seu nome ao governo, mas mesmo aliados dele acreditam em eventual apoio ao grupo de Aécio. O deputado Leonardo Quintão é outro que teria simpatia pelo projeto tucano. O presidente regional do partido é Antonio Andrade, que deixou o ministério da Agricultura ontem e retornará à Câmara. Ele defende o apoio à chapa do ex-ministro Fernando Pimentel (PT).

Presidente do PSDB mineiro, o deputado Marcus Pestana afirma que não houve discussão de chapa nas conversas com o PMDB. "Chapa não é assunto para agora. Isso é só em junho. O PMDB vive um momento de debate interno e nós respeitamos. Seria um erro precipitar a negociação", diz. Ele afirma que Anastasia deixará o cargo de governador no dia 4 de abril e seria um excelente senador. Afirma, porém, Anastasia entende haver o "tempo próprio" para definir candidaturas.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2014MGaécio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.