Corpo de Sargentelli é enterrado ao som da Portela

O corpo do sambista, produtor cultural, apresentador e jornalista Oswaldo Sargentelli foi enterrado pouco depois da 10h ao som de um surdo da Portela no Cemitério São João Batista, no bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio.Sargentelli teve o corpo velado na sede do Botafogo Futebol Clube, pelo qual torcia e, entre as coroas de flores que recebeu, havia uma da Portela. O presidente do clube, Mauro Ney Palmeiro, ajudou a carregar o caixão na saída do velório, assim como o cantor Aguinaldo Timóteo. Sargentelli morreu no sábado, em conseqüência da falta de recuperação da pressão sanguínea após infarto do miocárdio ocorrido na sexta-feira. A atriz Solange Couto, que interpreta a personagem Dona Jura de O Clone, chorou muito no velório. Ela estava com o artista na sexta-feira à tarde quando ele passou mal, durante gravação de uma participação especial na novela. Solange foi uma das mulatas dos shows produzidos por Sargentelli que, ao gravar a cena com ela, teria se emocionado e tido o enfarte.Dos estúdios da Globo, no Projac, Sargentelli foi levado para o Hospital Barra D, onde faleceu às 10h do sábado. Ele sofria problemas cardíacos desde os anos 70 e já havia sido submetido a duas cirurgias no coração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.