Corpo de Rolim ainda está no Paraguai

Os corpos do presidente da TAM, Amaro Rolim, e de sua secretária, Patrícia dos Santos Silva, foram transportados do local do acidente ocorrido hoje, na localidade de Fortuna Guassú, para o Hospital do Paraguai. Ambos estão bastante feridos, principalmente nos rostos, e as mortes podem ter sido causadas por traumatismo craniano.Segundo testemunhas, o helicóptero "tombou no ar" e caiu de lado, no chão, próximo de uma fazenda de gado, a 19 quilômetros de Ponta Porã, no extremo sul de Mato Grosso do Sul. As informações são da Polícia Nacional do Paraguai, que está encarregada das investigações do acidente. A Polícia Civil de Ponta Porã está se esforçando para liberar os corpos ainda hoje. Existem algumas dificuldades devido a apurações da polícia paraguaia sobre o caso.Nota oficial - A direção da companhia áerea TAM acaba de divulgar uma nota oficial da empresa sobre o acidente que matou o presidente da TAM, comandante Rolim Adolfo Amaro, 58 anos. A nota foi lida por Paulo Pompilho, assessor da presidência:"A TAM lamenta profundamente informar que o seu presidente, comandante Rolim Adolfo Amaro, foi vítima de um acidente de helicóptero da marca Robson 44, nas proximidades de Ponta Porã e Pedro Ruan Caballero. Alguns diretores da TAM já se dirigiram para o local e em seguida fornecerão mais informações.As primeiras notícias infelizmente acusam consequências gravíssimas, as quais informaremos assim que tivermos mais notícias".Ainda não se sabe se os corpos serão trazidos para São Paulo hoje ou amanhã. O velório e o enterro do comandante devem ser em São Paulo. O comandante Rolim deixa três filhos e uma neta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.