Corpo de Lama será cremado no Nepal

O corpo do mestre budista Chagdud Tulku Rinpoche, morto no dia 17, será encaminhado do templo de Três Coroas (RS) para o Nepal, onde será cremado em cerimônia que ainda não tem data marcada. A decisão foi tomada por familiares do lama que chegaram ao Rio Grande do Sul no final de semana e autorizaram que o cadáver fosse embalsamado para a viagem à Ásia. Rinpoche, que há anos morava no Brasil, ministrava um curso sobre o ritual budista de morrer. Horas antes do último dia de curso, o coração do Lama parou. As cerimônias fúnebres vão durar sete semanas em diversos centros budistas que eram coordenados por Rinpoche ou seus seguidores nos Estados Unidos, Tibete, Nepal, Índia, Suíça e França.Rinpoche saiu do Tibete após a ocupação chinesa, no final dos anos 50. Viveu 20 anos na Índia, passou pelo Nepal e morou nos Estados Unidos durante cinco anos antes de criar a comunidade de Três Coroas, a única do ramo tibetano do budismo na América do Sul, em 1995. O lama de 72 anos deixou a comunidade budista brasileira sob a liderança de sua mulher, a lama Chagdud Khadro.Segundo um texto do filho do lama, Rinpoche tinha problemas cardíacos e se tratava com um cardiologista de São Paulo. Mas nos últimos meses entrou em retiro, pois previa que estava no perído final de sua vida. Por isso, optou por ministrar ensinamentos sobre a morte. Ainda segundo o texto, o lama estava meditando quando morreu e nessa posição ficou por mais seis dias, até que o corpo começou a dar os primeiros sinais de decomposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.