Corpo de Itamar chega ao Palácio da Liberdade, em BH

O corpo do ex-presidente Itamar Franco chegou nesta manhã ao Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, onde será velado. O corpo foi transferido da cidade de Juiz de Fora para a capital mineira, onde chegou na Base Aérea da Pampulha por volta das 10h30.

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

04 de julho de 2011 | 12h21

Coberto com as bandeiras do Brasil e de Minas Gerais, o caixão foi transportado em carro aberto pelo Corpo de Bombeiros e chegou por 11h40 na antiga sede do governo mineiro. Recepcionado pelos Dragões da Inconfidência, guarda de honra da Polícia Militar de Minas, o caixão foi recebido pelo governador Antonio Anastasia e pelo senador Aécio Neves, as filhas de Itamar, além de outras autoridades, amigos e parentes.

O caixão entrou carregado por militares ao som da música "Oh! Minas Gerais". Os presentes jogaram pétalas brancas em cima do caixão e aplaudiram. Um guarda dos Dragões da Inconfidência desmaiou pouco antes da entrada do caixão.

Populares aguardam o início da visitação pública na Praça da Liberdade em frente ao Palácio. O militar aposentado Itamar Conder da Silva, de 48 anos, chegou as 6 da manhã e era o primeiro da fila. "Ele merece a homenagem, porque foi um político sem envolvimento com falcatrua". Entre as várias coroas de flores que chegaram para o velório havia uma enviada pelo presidente boliviano Evo Morales.

A presidente Dilma Rousseff deverá comparecer ao velório no início da tarde. O corpo de Itamar será cremado no fim da tarde no Cemitério Parque Renascer, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Acompanham o velório, no hall de entrada do Palácio, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, o ex-governador de São Paulo José Serra, o ex-governador de Minas Gerais, Francelino Pereira e o senador Eduardo Suplicy.

Tudo o que sabemos sobre:
Itamar FrancomortevelórioBH

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.