Corpo de general morto em MG será transferido para o RS

O corpo do comandante geral do Exército em Minas Gerais, general Luiz Alfredo Reis Jeffe, 59 anos, foi transferido, na manhã deste domingo, para a cidade de Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul, onde será enterrado. O general foi encontrado morto no sábado, dentro de seu gabinete, na 4ª Divisão, no bairro Cidade Jardim, região Oeste de Belo Horizonte, com um tiro na boca. Ao lado de seu corpo estava uma pistola 9 milímetros, com uma cápsula deflagrada. A principal suspeita é que o oficial tenha cometido suicídio. O Inquérito Policial Militar deve ser concluído em 30 dias. Nesta segunda-feira, um militar será designado para presidir às investigações.Maior autoridade da corporação no estado, o general chegou ao quartel, com seu motorista particular, por volta das 8h40, usando trajes civis. Por volta das 11h30, foi encontrado morto por um oficial de serviço. No quartel ninguém ouviu o estampido do tiro. Em nota, o Exército se limitou a informar que o Comando Militar do Leste, com sede no Rio de Janeiro, vai apurar as circunstâncias da morte do oficial. O chefe da Divisão de Crimes contra a Vida (DCcV) da Polícia Civil, delegado Marco Antônio Monteiro, foi designado pelo governo do Estado para comandar pessoalmente as investigações. Porém, assim como o Exercito, o delegado não quer comentar o episódio.Casado, com três filhos, Jeffe morava com a família em Belo Horizonte em uma residência na Vila Militar, localizada ao lado da sede do Exército. O quartel da 4ª DE, comanda todas as unidades do Exército em Minas Gerais e uma unidade em Petrópolis (RJ). O general tinha sob seu comando 5 mil militares.

Agencia Estado,

05 de março de 2006 | 16h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.