Coronel da PM condenado no Piauí

O tenente-coronel José Viriato Correia Lima foi condenado, nesta madrugada, a seis anos e oito meses de prisão, por peculato e corrupção ativa. A pena foi imposta pela Auditoria da Justiça Militar. Essa é a terceira condenação do homem apontado como chefe do crime organizado no Piauí, cujas penas somam 15 anos.Junto com José Viriato foram condenados o sargento Ivan Carneiro e os soldados Raimundo Xavier e José Correia Braga, irmão de Viriato. Outro soldado que trabalhava com o militar, Tomé Xavier, foi absolvido pelo júri militar.O advogado de Viriato, Manoel Juraci, anunciou que vai recorrer da sentença, para preservar a patente e os proventos do seu cliente, que recebe como coronel da reserva remunerada. Aécio Ramos, advogado dos outros miltares, também vai recorrer. O processo poderá chegar até o Superior Tribunal Militar (STM).Agora convertido a uma seita evangélica, José Viriato Correia Lima disse que entrega a sua sorte a Deus. O promotor Afonso Gil Castelo Branco, que iniciou as investigações sobre o crime organizado, afirma que a conversão do tenente-coronel "é apenas jogo de cena para impressionar os incautos e tentar sensibilizar aqueles que não conhecem a verdadeira natureza de um homem perverso, capaz das piores atrocidades".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.