Coreia do Sul quer vender 11 navios de guerra ao Brasil

A Coreia do Sul estuda enviar um representante especial ao Brasil para ajudar a empresa sul-coreana Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering a garantir um contrato para a construção de 11 navios de guerra, afirmaram hoje autoridades do país. A companhia disse que apresentou uma proposta preliminar ao governo brasileiro. "Nós estamos em conversações com autoridades do governo sobre o contrato no Brasil", afirmou um porta-voz da Daewoo.

AE, Agência Estado

18 de novembro de 2010 | 11h33

O projeto deverá ser firmado após a presidente eleita, Dilma Rousseff, tomar posse no início de janeiro, disse o porta-voz da empresa, acrescentando que a companhia espera ter competidores da Itália, França e de outros países europeus. O contrato, avaliado em 4 trilhões de wons (US$ 3,5 bilhões), inclui a produção de destróieres.

A Coreia do Sul tem construído seus próprios destróieres e lançou, em 2007, a primeira unidade equipada com armamento avançado de ar e mar. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.