Coordenador de Marina nega conhecer representante do PSB

Em evento em Brasília, José Sant'Ana disse que eventual governo do PSB incentivará participação de bancos privados no financiamento de grandes projetos e que candidata estuda incluir taxação de fortunas na proposta de reforma tributária

ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 18h26

O coordenador de programa de governo da campanha de Marina Silva (PSB), Maurício Rands, disse nesta sexta-feira, 19, que não conhece o economista José Antônio Sant'Ana, que representou na quinta-feira, 18, a campanha de Marina Silva (PSB) no seminário Programas Econômicos em Debate, realizado pelo Conselho Regional de Economia do DF. "É preciso ter muito cuidado com o que as pessoas estão falando, porque pessoas, que de uma forma ou de outra, podem ter contribuído com a campanha, às vezes estão externando posições pessoais", afirmou Rands. O coordenador-geral da campanha, Walter Feldman, também disse não conhecer Sant'Ana pessoalmente.

Em evento nesta quinta-feira em Brasília, Sant'Ana disse que eventual governo do PSB incentivará a participação de bancos privados no financiamento de grandes projetos e que a candidata estuda incluir a taxação de fortunas na proposta de reforma tributária. "A Marina de vez em quando fala: 'Ah a gente podia tributar grandes fortunas'. Mas tributar grandes fortunas é um negócio complicado, ninguém sabe o que é", disse Sant'Ana em sua apresentação.

"Não existe hoje um projeto já elaborado de reforma tributária. O que nós temos são aquelas diretrizes que estão no programa", disse Rands nesta sexta-feira, quando questionado sobre a declaração de Sant'Ana. Entre os princípios que vêm sendo defendidos por Marina para nortearem uma discussão sobre reforma tributária estão: justiça tributária, simplificação e transparência.

Em 3 de setembro, Marina havia respondido sobre taxação de fortunas durante sabatina do portal G1. Na questão, não se disse nem a favor nem contra, apenas classificou como tema a ser discutido na elaboração de propostas para a reforma tributária.

José Sant'Ana afirmou que trabalha há 12 anos como assessor econômico da liderança do PSB da Câmara dos Deputados e que não participou da elaboração do programa, mas se dispôs a apresentá-lo durante o evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.