Convênio de secretaria de Florence foi investigado

Denúncia apontava irregularidades em repasses da secretaria ao Instituto Brasil Preservação Ambiental, para qualificar trabalhadores e construir casas populares

Tiago Décimo, de O Estado de S.Paulo,

22 Dezembro 2010 | 21h18

SALVADOR - Afonso Florence (PT-BA), novo ministro do Desenvolvimento Agrário, teve sua gestão como secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia questionada.

 

Uma denúncia, feita pelo deputado estadual Heraldo Rocha (DEM), apontava irregularidades em repasses de verbas da secretaria ao Instituto Brasil Preservação Ambiental, para qualificar trabalhadores e construir casas populares. O valor do contrato era de R$ 17,9 milhões. A entidade, comandada por uma fundadora do PT na Bahia, Dalva Selle Paiva, até abril deste ano não havia concluído nenhuma casa. Investigação do Ministério Público detectou um total de R$ 1,178 milhão em notas frias.

 

"Prestei todos os esclarecimentos. A denúncia é contra a prestação de contas de uma organização da sociedade civil. Havendo a responsabilização, essas pessoas responderão na forma da lei", disse Florence.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.