Convenções definem quadro da sucessão paulista

Com a realização de sete convenções partidárias neste final de semana, a corrida sucessória paulistana está praticamente definida. Hoje entraram formalmente na disputa Paulo Maluf (PP), Luiza Erundina (PSB), Michel Temer (PMDB) e José Luiz de França Penna (PV). No sábado, o PHS havia lançado Francisco Rossi. No próximo fim de semana devem ser confirmados os nomes de José Serra (PSDB) e a prefeita Marta Suplicy (PT). Até dia 30, quando vence o prazo para a realização das convenções, é provável que o total de candidatos supere 12. PC do B e PRP também realizaram suas convenções neste domingo. Os comunistas decidiram apoiar a reeleição de Marta e ainda puniram o vereador Cláudio Fonseca, negando-lhe legenda para disputar novamente uma vaga na Câmara. Fonseca tem feito críticas à administração petista e votado em desacordo com a bancada aliada na Câmara Municipal. "Ele quebrou a unidade do partido", disse o presidente da legenda, deputado Nivaldo Santana. Além de Fonseca, o PC do B tem apenas um vereador em São Paulo. O PRP aprovou sua chapa às eleições proporcionais; não definiu candidato próprio ao Executivo. Segundo pesquisa do Instituto Ibope, Serra, Marta e Maluf têm, respectivamente 22%, 21% e 18% da preferência do eleitorado. Levantamento realizado entre os dias 15 e 17 mostra o tucano e a petista empatados tecnicamente em primeiro lugar. A margem de erro é de 2,8 pontos porcentuais. A pesquisa foi encomendada pelo PT e divulgada pelo Diário de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.