Convencido por Lula, Bernardo fica no governo até o fim

Ministro planejava se candidatar a deputado federal pelo Paraná, mas mudou de ideia a pedido do presidente

Rosana de Cassia, da Agência Estado,

09 Fevereiro 2010 | 12h13

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, ficará no governo até o final do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo nota do Ministério do Planejamento, Bernardo desistiu de se candidatar a deputado federal pelo Paraná a pedido do presidente. Ele disse que foi convencido por Lula a continuar o trabalho no governo. Bernardo assumiu o Ministério do Planejamento em março de 2005, durante o terceiro mandato de deputado federal.

O ministro e Lula se reuniram ontem à tarde no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). No encontro, segundo relato de Paulo Bernardo na nota, o presidente Lula enfatizou que não quer mudar a equipe econômica neste que "será o ano de consolidação das políticas de governo". Além disso, "o presidente disse que quer dar um sinal de que não haverá mudança na política econômica e a política fiscal continuará a ser conduzida com austeridade".

O presidente ainda destacou, segundo relato do ministro, que o Brasil vive um momento especial, já que saiu da crise em menor tempo que outros países e sem grandes cicatrizes. Entretanto, manifestou preocupação com a crise que abate sobre alguns países da Zona do Euro, como Grécia, Portugal e Espanha, e observou que são situações que requerem "vigilância permanente sobre a nossa situação macroeconômica".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.