Convenção do PSB homologa chapa no Recife

Apresentado pelo presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos, como "o artilheiro que ajudou o crescimento de Pernambuco", Geraldo Julio, seu ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, foi homologado no fim da tarde deste sábado candidato a prefeito do Recife pela coligação da Frente Popular, que reúne 14 partidos, em meio a festa com bonecos gigantes e fogos.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

30 de junho de 2012 | 20h02

"Geraldo Julio vai trazer a paz política que faltou ao PT, liderado pelo meu amigo e companheiro Luiz Inácio Lula da Silva", afirmou o governador, reforçando o apoio e aliança com o PT no plano federal. "E não vamos fazer campanha contra companheiros", antecipou. "Vamos fazer uma campanha para o futuro, que acenda o coração do recifense", prometeu, depois de novamente explicar que o lançamento do candidato da Frente Popular, contra o PT, se deu diante da disputa interna do partido - que está na Prefeitura do Recife há 12 anos e a quem caberia articular a sucessão.

Ele comparou as desavenças internas do PT local "a uma briga de casal, onde quem paga o pato é a criança": "a criança linda é o Recife, que vimos sofrer, sangrar com essa luta e nós tínhamos a obrigação, chamado pelos partidos, de tomar uma atitude".

O candidato a vice de Geraldo Julio é o deputado estadual Luciano Siqueira, do PC do B, que foi vice do ex-prefeito João Paulo, de 2001 a 2008. A escolha deixa claro, de acordo com os socialistas, que não se trata de mudar de lado, mas de buscar um caminho mais adequado, que alinhe o Recife ao desenvolvimento de Pernambuco. O candidato tem perfil de gerente e gestor reconhecido.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesRecife

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.