Contrato recebe 13 reajustes

Um contrato entre a Alstom e o Metrô paulista já teve 13 reajustes em relação aos valores originais licitados, de R$ 81,7 milhões. As cifras atualizadas não constam nos relatórios do Tribunal de Contas do Estado (TCE), nem a data do último aditivo. O contrato original foi assinado em 27 de outubro de 1997.A Assessoria de Imprensa do Metrô informou que o aumento mais recente foi feito em 14 de março de 2007, mas não revelou o valor atualizado. Estima-se que o custo total desse contrato extrapolou o permitido pela lei federal de licitações, que considera aditivos de até 25% do valor original dos contratos.O Metrô informou apenas que "o valor referente ao contrato com o Consórcio Metrosist, assim como os valores dos aditivos, foram informados ao Ministério Público Estadual". A promotoria disse que haverá investigações em separado de todos contratos nos quais houver irregularidades.

Eduardo Reina, O Estadao de S.Paulo

06 de junho de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.