Contra petista, Serra leva mensalão à propaganda de TV

Pela primeira vez o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, mencionou o caso do julgamento do mensalão no horário eleitoral na TV. Sem citar diretamente o PT, o tucano afirmou que "não adianta dizer que faz o bem, agindo mal". "Eu falo isso porque São Paulo e o Brasil estão vendo o STF julgar o mensalão, mandando pra cadeia um jeito nefasto, maléfico de fazer política", disse o tucano.

AE, Agência Estado

08 de setembro de 2012 | 10h17

O processo do mensalão está em julgamento no Supremo Tribunal Federal desde o início do agosto. Ex-dirigentes petistas estão entre os réus do caso, considerado o maior escândalo político do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Serra, no entanto, é apoiado por um dos envolvidos no esquema. Valdemar Costa Neto é deputado pelo PR, partido que faz parte da coligação do tucano na disputa municipal.

O tema mensalão já havia sido abordado indiretamente pela campanha de Serra no rádio, quando o projeto de criar o Bilhete Único Mensal proposto pelo candidato petista à Prefeitura, Fernando Haddad, foi chamado de "bilhete mensaleiro".

O candidato do PSDB costuma também falar do episódio quando está no palanque. A decisão de levar o assunto para a TV acontece num momento em que o tucano está em queda nas pesquisas e se encontra tecnicamente empatado com Haddad.

Segundo os números do último levantamento do Datafolha, divulgado esta semana, Serra tem 21% das intenções de voto e Haddad está com 16 pontos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPSerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.