Contra Mão Santa, denúncias antigas e recentes

De todos os 27 governadores dos Estados e do Distrito Federal, o mais folclórico, sem dúvida, é Francisco Moraes Sousa, o Mão Santa.Nas suas duas campanhas eleitorais, distribuiu santinhos, como se fossem ele próprio, para vincular a religião à política. E divulgava que seu apelido vem do fato de ser médico e de ter mãos tão salvadoras, que ficaram conhecidas por ?mãos santas?.O problema é que não foi só o folclore que tomou conta da vida política de ?Mão Santa?. Contra ele pesam muitas acusações. Só Hugo Napoleão enumerou 22.Mas existem outras, antigas e recentes. Agora mesmo, 50 técnicos do Ministério da Saúde fazem uma devassa no governo do Piauí para apurar a ocorrência de fraudes no Sistema Único de Saúde (SUS), com a participação do governo estadual.Também são várias as ações no Ministério Público contra o governador. Há menos de um ano, o procurador da República no Piauí, Tranvanvan Feitosa, pediu à Justiça Federal a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Francisco Moraes Souza Júnior, filho do governador, conhecido como Mão Santinha, então chefe do Gabinete Civil do governo estadual.Tranvanvan solicitou ainda que fosse quebrado o sigilo fiscal e bancário dos ex-secretários de Planejamento Antônio Guerra, e da Agricultura Haroldo Vasconcelos, e do ex-diretor do Programa de Apoio ao Pequeno Produtor (Papp) Paulo Torres.Para o procurador, o filho do governador e os ex-assessores foram os principais responsáveis por irregularidades num programa de financiamento do Banco Mundial.Entre as irregularidades estão o favorecimento de empresas ligadas a Francisco Moraes Júnior. Durante a campanha eleitoral que reelegeu Mão Santa, em 1998, foram documentadas as mais estranhas formas de de agradar ao eleitor.Entre elas, cinco meses de água de graça para os piauienses ? tudo bancado pela empresa de saneamento do Estado, a Agepisa ? e sorteio de eletroeletrônicos apreendidos pela Polícia Federal. Era uma das formas de atrair público para os comícios realizados pelo candidato.

Agencia Estado,

07 de novembro de 2001 | 21h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.