Continuam buscas em barragem em MG

Equipes de resgate procuraram durante todo o dia os operários soterrados há mais de 24 horas por toneladas de lama em São Sebastião das Águas Claras, município de Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte. Uma barragem de 25 metros de altura com toneladas de rejeito de minério de ferro e o desastre: tudo veio a baixo. O acidente aconteceu no fim da tarde do dia 22, mas só a partir da manhã de ontem (23) foi possível dimensionar o desastre. A lama desceu oito quilômetros de montanha, interditando estradas e soterrando um caminhão, cujo motorista conseguiu sair quebrando o pára-brisas. Mas, cinco homens que trabalhavam para a mineradora no local foram soterrados. Ontem, com as luz do dia, os bombeiros puderam dar início às buscas, mas nem sabiam por onde começar, tamanha era a área destruída. O único acesso era a pé, mas em alguns pontos isso se tornava impossível. A onda de lama rompeu adutoras de água e levou pontes. A avaliação dos estragos só pode ser feita de helicóptero, mesmo assim, nem sinal das máquinas onde os operários estavam. A mineradora Rio Verde, responsável pela barragem não sabe explicar o acidente. O irmão de umas das vítimas acusa a empresa, dizendo que o irmão sempre comentava que trabalhava em uma área muito perigosa.No começo da noite de ontem, as equipes de busca encontraram o corpo de um dos operários soterrados, mas a identificação não foi possível. As informações são do Jornal Nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.