Contag recebeu R$ 70 mi do governo desde 2004

Nem mesmo a ausência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na festa da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) desanimou os militantes. Um dos mais aguerridos aliados do Palácio do Planalto, o sindicalista Manoel dos Santos deixará em breve o comando da organização sem motivos para se queixar do governo. De 2004 para cá, a entidade recebeu cerca de R$ 70 milhões para investir em programas de educação, saúde, capacitação profissional, cooperativa e reforma agrária. Só este ano, o governo já repassou para essas ações R$ 1 milhão.No total, a Contag recebeu R$ 836 milhões do governo federal desde o início do governo Lula, em janeiro de 2003. Santos argumenta, porém, que a maior parte não é de verbas públicas, mas descontos em folha de pagamento do INSS autorizados por aposentados e pensionistas.Santos chefiou por 11 anos a Contag. A entidade é vista como aliado mais fiel que o Movimento dos Sem-Terra (MST). Nos últimos 9 anos, a Contag só viu aumentar os repasses do governo.Levando em conta os recursos do INSS, a entidade recebeu R$ 89 milhões em 2003, R$ 106 milhões em 2004, R$ 121 milhões em 2005, R$ 143 milhões em 2006, R$ 156 milhões em 2007 e R$ 173 milhões no ano passado. Os dados foram levantados no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) do governo federal , pela liderança do DEM no Senado a pedido do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.