Contador que violou sigilo de filha de Serra é indiciado pela PF

O contador Antonio Carlos Atella Ferreira foi indiciado há pouco pela Polícia Federal (PF) pelos crimes de uso de documento falso, falsificação de documento e quebra de sigilo. Por meio de procuração falsa, Atella obteve cópias das declarações de renda de Verônica Serra e de Alexandre Bourgeois, filha e genro do candidato do PSDB à Presidência, José Serra. Em seu terceiro depoimento ao delegado Hugo Uruguai Bentes Lobato, Atella reafirmou que recebeu os pedidos de dados fiscais do office boy Ademir Cabral, que também foi ouvido na terça-feira.

Bruno Tavares,

22 de setembro de 2010 | 16h41

 

Pela primeira vez, desde o escândalo da quebra de sigilo na receita, Cabral e Atella ficaram frente a frente em uma acareação. Cabral voltou a negar que tenha encomendado os dados fiscais de contribuintes, entre eles Verônica e Alexandre, a Atella.

 

Às 14 horas, é esperada do advogado Marcel Schinzari na PF. Schinzari é apontado por Atella como o principal cliente de Cabral. A polícia quer saber se o advogado tem relação com o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.