Consulta ao conselho do PMDB pode ser informal, diz Temer

O presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), disse nesta quarta-feira que a consulta ao conselho político do partido - a respeito do apoio ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva - pode ser um ato informal. De acordo com ele, o objetivo da reunião não é decidir sobre o futuro da legenda.De acordo com o Estado, após admitir que encontrará dificuldades para reunir os 150 integrantes do conselho em uma reunião, Temer disse que, se for necessário, fará uma consulta informal por meio de cartas.O deputado Jader Barbalho (PA) e os senadores José Sarney (AP) e Renan Calheiros (AL) consideram inútil a tentativa de reunir o conselho político peemedebista. Segundo eles, se o acordo com Lula já foi confirmado, não há razão para o encontro.Renan disse ainda que defende a ampliação dos interlocutores do PMDB no Palácio do Planalto. "Estamos vivendo um grande momento e, com nossas diferenças, somos todos iguais", afirmou o presidente do Senado. "O momento é de inclusão. Não queremos excluir ninguém", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.