Consulado dos EUA no Rio lembra três meses de atentados

Os três meses dos ataques terroristas que mataram milhares de pessoas nos Estados Unidos foram lembrados hoje em atos solenes realizados nas representações diplomáticas norte-americanas em todo o mundo por solicitação do presidente George W. Bush. No Rio, às 11h45, os funcionários do Consulado Geral americano, vestidos de preto, fizeram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas.No jardim do consulado, três mariners colocaram a bandeira norte-americana a meio pau, em sinal de luto. "Há três meses, numa manhã como essa, terroristas atacaram os Estados Unidos. Em essência, foi um ataque ao mundo. Dezenas de países, inclusive o Brasil, perderam cidadãos", lembrou o cônsul geral no Brasil, Mark Boulware."É uma coisa que nunca vamos esquecer, nunca vamos perdoar. Vamos contar isso para todas as gerações. Nossa democracia não pode ser seqüestrada por terroristas", disse o chefe do setor de Imprensa, Educação e Cultura do consulado, Anthony Fischer. Ele levou a filha Leila, de um ano, à cerimônia. No colo da mãe, a historiadora brasileira Elaine Rocha, a menina, que tem dupla cidadania, carregava bandeiras do Brasil e dos EUA.Os atentados ao Pentágono e às torres gêmeas do World Trade Center mataram cerca de quatro mil pessoas. Os nomes de 83 países que tiveram cidadãos mortos nos ataques foram lidos por funcionários da representação diplomática. O ato solene foi aberto com a execução do hino nacional brasileiro e encerrado com o hino americano.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.