Construtoras aderem a projeto do Instituto Ayrton Senna

Camargo Corrêa, Inpar, Método e Novomarco são as mais novas integrantes do projeto Casa da Criança, criado em 1999 pelo Instituto Ayrton Senna. A proposta é que cada empresa "adote" um centro de assistência a crianças e jovens, como creches ou escolas, sendo responsável pela reforma e decoração. Trata-se da primeira incursão do programa pela cidade de São Paulo e a adesão das empresas foi articulada pela construtora Bratke Collet.Na primeira fase dos trabalhos, as empresas reformarão as edificações em que funcionam os serviços escolhidos. Depois, arquitetos e decoradores cuidarão do ambiente interno. Os trabalhos começaram em julho e devem terminar em outubro.A Novomarco se responsabilizou pela creche Santo Antônio, no bairro da Saúde. A Inpar ficou com a creche Belém, no bairro homônimo. Já a Camargo Corrêa cuidará da Casa Abrigo Santana, em Santana; e a Método reformará o Espaço Gente Jovem, no bairro Recanto Primavera. Parte dos materiais de construção são patrocinados, em todo o País, por empresas como Amanco, Brasilit, Celite, Fabrimar, Florense, Nassau, Sicmol Suvinil e outros. Desde a criação, o projeto obteve R$ 10 milhões em investimentos, reformando 21.113 m² e m seis unidades, sendo quatro no Nordeste, uma no Centro-Oeste e uma no Sudeste. O projeto já beneficiou 1.800 crianças. Além de São Paulo, o programa deve chegar a Fortaleza e Goiânia neste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.