Conselho rejeita cassação de Paulinho por 10 a 4

Por 10 votos a 4, o Conselho de Ética da Câmara rejeitou hoje a cassação do mandado do deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, acusado de envolvimento em esquema de desvio de dinheiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O Conselho rejeitou o parecer do relator, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), que pedia a cassação do parlamentar.O nome de Paulinho apareceu durante as investigações da Operação Santa Tereza, da Polícia Federal. No relatório de 15 páginas, Piau afirmou que Paulinho participava de ?esquema fraudulento sobre a liberação de verbas pelo BNDES?, que beneficiava um grupo integrado por Ricardo Tosto e João Pedro Moura, ambos presos durante a Operação Santa Tereza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.