Conselho Nacional dos Procuradores defende Gurgel

O presidente do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais, Cláudio Lopes, saiu nesta quinta-feira em defesa do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, responsável pela denúncia do mensalão e criticado por advogados de alguns réus, no julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF). No discurso de abertura da conferência internacional que reúne no Rio dezenas de representantes do Ministério Público, Lopes disse "repudiar os sórdidos ataques pessoais ao doutor Roberto Gurgel em razão de sua firme atuação no conhecido caso mensalão".

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

16 de agosto de 2012 | 15h17

"São inaceitáveis e intoleráveis ataques pessoais contra o doutor Gurgel. Manifesto nossa plena e absoluta confiança no trabalho realizado pelo doutor Gurgel, que deve e merece ser respeitado. Divergências processuais devem se ater a discussões fáticas e jurídicas e dispensar que descambem para áreas que não têm a ver com o objeto da lide", discursou Lopes, aplaudido pelos colegas.

Procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Rio de Janeiro, Cláudio Lopes também atacou a proposta em discussão no Congresso que reduz o poder de investigação de promotores e procuradores. "É intransigível e inegociável. Repudiamos a proposta, uma afronta à democracia e aos direitos do cidadão. Temos esperança que o bom senso prevaleça no Congresso. E, caso necessário, que o Supremo Tribunal Federal se pronuncie impedindo esse retrocesso sem precedente", afirmou Lopes. A abertura da conferência teve a presença do ministro da Justiça, o petista José Eduardo Cardozo, e do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB).

Tudo o que sabemos sobre:
mensalaoJULGAMENTOPROCURADORES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.