Conselho decide fazer auditoria no Ministério Público do AM

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu nesta terça-feira fazer uma auditoria no Ministério Público de Amazonas. A decisão foi tomada após a análise de um relatório elaborado pelos conselheiros Hugo Cavalcanti e Janice Ascari que estiveram em Manaus após a prisão do procurador-geral de Justiça afastado Vicente Cruz de Oliveira. Oliveira é investigado por suposta participação em um esquema que teria sido montado para assassinar o procurador Mauro Campbell Marques, cotado para substituí-lo na Procuradoria. Mas o CNMP resolveu fazer uma auditoria nas contas do Ministério Público de Amazonas nos últimos dez anos."Há notícias da prática de diversos atos ilegais pela administração do Ministério Público amazonense. Fala-se, inclusive, em desvio de milhões de reais", afirmaram os conselheiros que estiveram em Manaus em meados de janeiro. "Apenas para exemplificar, comenta-se a existência de convênio com instituição bancária que teria resultado na abertura de conta corrente, em nome do Ministério Público do Amazonas, de movimentação exclusiva pelo procurador-geral de Justiça e que não consta do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), na qual teriam sido disponibilizados R$ 2 milhões", acrescentaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.