Conselho decide fazer auditoria no Ministério Público do AM

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu nesta terça-feira fazer uma auditoria no Ministério Público de Amazonas. A decisão foi tomada após a análise de um relatório elaborado pelos conselheiros Hugo Cavalcanti e Janice Ascari que estiveram em Manaus após a prisão do procurador-geral de Justiça afastado Vicente Cruz de Oliveira. Oliveira é investigado por suposta participação em um esquema que teria sido montado para assassinar o procurador Mauro Campbell Marques, cotado para substituí-lo na Procuradoria. Mas o CNMP resolveu fazer uma auditoria nas contas do Ministério Público de Amazonas nos últimos dez anos. "Há notícias da prática de diversos atos ilegais pela administração do Ministério Público amazonense. Fala-se, inclusive, em desvio de milhões de reais", afirmaram os conselheiros que estiveram em Manaus em meados de janeiro. "Apenas para exemplificar, comenta-se a existência de convênio com instituição bancária que teria resultado na abertura de conta corrente, em nome do Ministério Público do Amazonas, de movimentação exclusiva pelo procurador-geral de Justiça e que não consta do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), na qual teriam sido disponibilizados R$ 2 milhões", acrescentaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.