Conselho de Medicina investigará morte de bebês em PE

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) vai abrir sindicância - sem denúncia formal - para investigar a morte de dez bebês prematuros no Hospital Jesus Nazareno, em Caruaru, no agreste. Os bebês morreram num período de um mês e a investigação irá apurar, segundo o presidente do Cremepe, Jurandir Brainer, se há participação direta ou indireta de médicos nos óbitos.O Cremepe tomou esta decisão depois de ouvir dos médicos pediatras do hospital que o número de mortes é exagerado. O secretário estadual de Saúde, Guilherme Robalinho, considera normal o fato e não irá nomear uma comissão para investigar o caso. Os óbitos são acompanhados pelo setor de Epidemiologia. Para o secretário, as mortes se deveram à gravidade das doenças das crianças. Ele observou que das 10 que morreram apenas uma nasceu no Jesus Nazareno. O restante já chegou com problemas.A diretora do hospital, Elisabete Brito, descartou a versão de que a superlotação da maternidade poderia ter sido a causa das mortes. Ela reconheceu que há superlotação, já que o hospital atende a 32 municípios da região, mas garantiu não haver um só caso de infecção perinatal. "Os óbitos decorrem da prematuridade extrema dos bebês", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.