Conselho de Ética deve votar cassação de Suassuna

O Conselho de Ética do Senado marcou reunião para votar nesta segunda-feira a cassação do senador Ney Suassuna (PMDB-PB), derrotado nas eleições de outubro, recomendada pelo relator do processo, o senador Jefferson Péres (PDT-AM). Suassuna foi investigado pela CPI das Sanguessugas por envolvimento no esquema de compra superfaturada de ambulâncias com recursos do orçamento. Jefferson Péres admitiu não há provas de que Suassuna tenha recebido propina, mas alega que houve quebra de decoro parlamentar, já que há provas de que uma ex-funcionária do senador assinou em nome de Suassuna um pedido de liberação de recursos.No Conselho de Ética, os relatórios são votados por maioria simples e de forma aberta. Se for aprovada perda do mandato, o parecer será encaminhado à Justiça. Em seguida, o processo será votado pela Plenária, sob voto secreto. Para o senador ser cassado, é necessário o voto da maioria absoluta, ou seja, pelo menos 41 senadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.