Conselho de Ética confirma absolvição de Pedro Henry

O Conselho de Ética aprovou por nove votos a cinco o parecer pela absolvição do deputado Pedro Henry (PP-MT). O relatório do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) substituiu o parecer do deputado Orlando Fantazzini (PSol-SP). Sampaio argumentou que não havia provas de que Pedro Henry, quando foi líder da bancada do seu partido na Câmara, tenha participado do esquema do mensalão, como denunciou o deputado cassado, Roberto Jefferson.Fantazzini sustentou que Henry, ao lado do presidente do PP, Pedro Corrêa (PE) e do deputado José Janene (PR), licenciado por motivos de saúde, formavam o comando do partido e tinha conhecimento de todos os acordos com o partido para repasse de caixa 2. Todos os conselheiros mantiveram, os votos da última quinta-feira pela absolvição do deputado. O relatório aprovado hoje é o que será votado em plenário na Câmara, já que anterior, que propunha a cassação, contrariava a maioria do Conselho que votou pela absolvição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.