Conselho de Ética arquiva pedido de cassação de Lorenzoni

O Conselho de Ética da Câmara aprovou nesta tarde, por unanimidade, o arquivamento do pedido de cassação do mandato do deputado Onix Lorenzoni (PFL-RS). O pedido de cassação foi apresentado pelo PT, que acusou o pefelista de ter divulgado de forma distorcida para a imprensa dados sigilosos sobre o ex-deputado José Dirceu (PT-SP) obtidos pela CPI Mista dos Correios. O relator do caso, deputado José Carlos Araújo (PL-BA), considerou que as informações sobre Dirceu eram de conhecimento público. Araújo incluiu em seu relatório um pedido para que a Câmara notifique o Ministério Público Federal e a Polícia Federal sobre possível prática de crime de falsidade ideológica na primeira representação do PT contra Lorenzoni, apresentada em outubro do ano passado. De acordo com perícia feita pela Polícia Civil do Distrito Federal, a assinatura do então presidente do PT, deputado Tarso Genro, teria sido falsificada no documento apresentado ao Conselho de Ética da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.