Conselho de Ética arquiva ação contra deputado do PSC

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados aprovou hoje, por unanimidade, o parecer da deputada Solange Amaral (DEM-RJ) pedindo arquivamento do processo promovido pelo PTC contra o deputado Mário de Oliveira (PSC-MG). Ele foi acusando de encomendar o assassinato do deputado Carlos Willian (PTC-MG). "Hoje vejo que o processo no conselho foi a melhor coisa que me aconteceu, pois me inocentou", afirmou Oliveira. "Se não houvesse a investigação do conselho, estaria hoje sujeito a uma cassação injusta.Segundo a Agência Câmara, o caso foi iniciado com uma denúncia de Odair da Silva, suposto intermediário na tentativa de contratar um pistoleiro para executar Willian. Porém, num segundo depoimento, Odair negou a trama do assassinato e inverteu a história dizendo que trataria de uma tentativa de desmoralização de Oliveira. Odair afirmou ainda que Willian teria lhe prometido o pagamento de R$ 50 mil para que ele levasse a história adiante. E afirmou que o motivo para a tentativa de desmoralização seria uma mágoa de Willian contra Oliveira, deputado que teria causado seu afastamento da direção de uma rádio em Minas Gerais. As informações são da Agência Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.