Conquistas do passado serão garantidas, diz Campos

O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos foi oficializado hoje o candidato do PSB à Presidência da República, durante convenção do partido, em Brasília. Em seu discurso, ele defendeu a renovação política no País e a retomada do crescimento sustentável, mas preservando conquistas obtidas nos últimos anos. "As conquistas do passado serão garantidas no nosso governo", disse.

DAIENE CARDOSO E CIRCE BONATELLI, Agência Estado

28 Junho 2014 | 12h37

"Os que estão no poder no País ao longo dos últimos 20 anos tentam convencer o povo de que vão fazer diferente. Mas eles perderam e energia renovadora, perderam o encanto e se deixaram dominar pelas elites. Querem convencer o Brasil de que usando os mesmos métodos vão chegar a caminhos diferentes", afirmou há pouco Campos, referindo-se à alternância do PSDB e do PT no governo do País desde 1994.

O ex-governador ressaltou que, se eleito, vai manter programas e iniciativas consideradas bem sucedidas, como o Bolsa-Família, o ProUni e a estabilidade econômica da moeda brasileira. "Não são conquistas de um partido, mas sim da luta do povo, que é de onde viemos", frisou.

Campos disse ainda que entende que o povo quer um governo que não fique repetindo o que fez no passado, mas sim que diga com clareza o que fará para resolver os problemas não resolvidos no passado. "Vamos fazer um governo com o povo e a sociedade, não com os poderosos. Vamos buscar a energia e a força para lutar contra o fisiologismo e o patrimonialismo".

Mais conteúdo sobre:
ELEIÇÕES CONVENÇÃO PSB CAMPOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.