Reprodução/Youtube
Reprodução/Youtube

Flávio diz que casa foi comprada com recursos próprios e financiamento; veja vídeo do imóvel

Senador diz que recurso para quitar entrada da casa veio de venda de imóvel e franquia no Rio; valor total de R$ 5,97 milhões é mais que o triplo do valor de bens declarados pelo parlamentar à Justiça Eleitoral em 2018

Marcio Dolzan/Rio de Janeiro, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2021 | 09h24
Atualizado 02 de março de 2021 | 13h43

Um dia depois de vir à tona a informação de que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) adquiriu uma casa  de quase R$ 6 milhões próxima ao Lago Paranoá, em Brasília, a assessoria do filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro afirmou, em nota, que o imóvel foi adquirido "com recursos próprios" somados a um financiamento imobiliário. Mais tarde, pelas redes sociais, o próprio senador divulgou vídeo dizendo que a aquisição do imóvel se deu de maneira "absolutamente transparente e dentro da lei". Segundo ele, o dinheiro usado para dar entrada na casa veio da venda de um imóvel e de uma franquia, ambos no Rio de Janeiro. 

Reclamando de "exploração" do caso pela imprensa, ele afirmou que obteve o financiamento imobiliário "como qualquer cidadão". "Não vou deixar de fazer nada na minha vida por medo de a imprensa explorar ou distorcer isso", disse o senador em vídeo. De acordo com o senador, a venda de seu imóvel no Rio (usada para quitar parte da entrada) foi realizada por meio de instrumento particular de compra e venda, mas, em breve, também estará disponível para consulta pública em cartório. A compra foi revelada nesta segunda pelo site "O Antagonista" e confirmada pelo Estadão.

Em nota, pela manhã, o filho mais velho do presidente Bolsonaro citou apenas a venda de imóvel na capital fluminense.  "A casa adquirida pelo senador Flávio Bolsonaro em Brasília foi comprada com recursos próprios, em especial oriundos da venda seu imóvel no Rio de Janeiro. Mais da metade do valor da operação ocorreu por intermédio de financiamento imobiliário", diz a nota, que complementa. "Tudo registrado em escritura pública. Qualquer coisa além disso é pura especulação ou desinformação por parte de alguns veículos de comunicação."

Na segunda-feira, 1, o Estadão mostrou que, conforme registro no 1º Ofício de Registro de Imóveis do Distrito Federal, em 2 de fevereiro de 2021, a mansão foi comprada pelo preço de R$ 5,97 milhões. A nova casa do filho do presidente da República fica localizada no setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul, bairro nobre da capital. O anúncio de venda informava que se tratava da “melhor vista de Brasília da suíte máster”. O senador, no entanto, registrou o imóvel em um cartório de Brazlândia, cidade de perfil rural a 50 km do Plano Piloto.

O valor da casa é mais que o triplo do total de bens declarados por Flávio Bolsonaro à Justiça Eleitoral em 2018, quando afirmou ter patrimônio total de R$ 1,74 milhão. Entre eles constava um apartamento na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, avaliado em R$ 917 mil.

É possível conhecer detalhes da casa a partir de um vídeo fazia parte da publicidade para a venda do imóvel, de propriedade da RVA Construções e Incorporações. O material foi tirado do ar após a divulgação do caso. Assista abaixo:

Em novembro do ano passado, Flávio e sua mulher foram denunciados pelo Ministério Público do Rio. Segundo o MP fluminense, a organização criminosa “comandada” pelo filho do presidente desviou R$ 6,1 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa do Rio. Na ocasião, o ex-assessor Fabrício Queiroz, apontado como operador do esquema, e outros 15 ex-assessores também foram denunciados.

A compra da mansão veio à tona no mesmo dia em que a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu retirar da pauta dois recursos da defesa do senador que poderiam levar à “implosão” do caso das rachadinhas, que investiga um esquema em que assessores repassariam seus salários ao chefe.

Segurança

No vídeo divulgado pelas redes sociais, Flávio Bolsonaro disse ainda que, após o episódio, pediu ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que reforce a segurança de sua família. Confira a íntegra do vídeo:

A mansão tem 1,1 mil m², com quatro suítes amplas, academia, piscina e spa com aquecimento solar. As condições do financiamento do imóvel de Flávio no Banco de Brasília (BRB), no valor de R$ 3,1 milhões, foram bastante vantajosas. A título de exemplo, em um outro banco, o filho do presidente da República obteria uma taxa mínima de 5,39% ao ano. Para financiar R$ 3,1 milhões, ele teria que arcar com uma parcela inicial de R$ 23.222,93, considerando o valor do imóvel, entrada, idade do senador, seguros e taxa de administração. Isso consumiria quase todo o ganho líquido do filho 01, de R$24.906,82 em fevereiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Flávio BolsonaroJair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.