Congresso tucano pode ser antecipado e Tasso, substituído

Setores do PSDB planejam antecipar para abril ou maio o congresso nacional do partido previsto para ser realizado em meados do ano. Um dos objetivos do encontro seria viabilizar a substituição do atual presidente da sigla, senador Tasso Jereissati (CE), cujo mandato vai até novembro. Há tucanos insatisfeitos com a maneira com que Tasso vem conduzindo o partido. Além da substituição, outra meta do congresso do PSDB é analisar a relação com o governo Lula. A primeira reunião de 2007 da Executiva do PSDB aconteceu na quinta-feira e foi marcada por uma série de críticas ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Durante duas horas de encontro, os tucanos criticaram principalmente o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e as declarações dadas na quinta-feira pelo ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, que afirmou que a governabilidade não depende essencialmente das reformas política e tributária."Um partido que dizia ter (foco) nas reformas tributária e política, depois de todos os escândalos de corrupção, agora diz que as reformas não têm mais importância", reagiu o presidente nacional da legenda, senador Tasso Jereissati (CE). "Isso é mais um engano, um verdadeiro absurdo?.Recém-chegado da Europa, além de criticar o PAC, Tasso também reagiu à decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que na quarta-feira decidiu reduzir a taxa básica de juros (Selic) em 0,25 ponto porcentual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.